15 de julho de 2008

Mercenaries

Mercenaries - Playground of Destruction (*****) (PS2, Xbox)

Lançado por uma parceiria entre a Pandemic (Destroy all Humans) e Lucasarts (Star Wars), Mercenaries se passa em um futuro próximo. Um golpe de estado depôs o ditador norte-coreano Kim Jong Il e colocou em seu lugar um déspota ainda pior, Song. Tudo ia bem até Song decidir vender o armamento atômico norte coreano para terroristas.
Resultado, mais uma "Guerra da Coréia". As Nações Unidas, a China e a Coréia do Sul resolveram invadir a Coréia do Norte para dar um fim no ditador Song e anexar o território, enquanto a máfia russa resolveu ganhar um dinheiro extra com a guerra.
Você é um mercenário da ExOps, mandado para o meio dessa guerra cruenta para capturar os Song e seus 51 assessores que estão com prêmios nas cabeças, e, se possível, fazer um "pé de meia" por lá.
GTA Coréia do Norte?
Logo no início você pode escolher um entre três mercenários. Uma mulher filha de um inglês com uma chinesa, um rapaz filho de um americano com uma coreana e um malucão sueco com moicano. Cada um tem as suas próprias características, mas de longe o sueco é o mais interessante.
O jogo como um todo lembra muito GTA. Você pode entrar em qualquer um dos mais de cem veículos militares diferentes das várias facções, dos tanques coreanos aos helicópteros chineses, e das pick-ups dos mafiosos russos à carros de passeio, caminhões e até uma Ferrari (!!!). Assim como GTA, há várias facções no cenário, sendo que quatro podem te propor missões, bem pagas. Em troca, além de dinheiro, elas também te oferecem inteligência sobre seus alvos principais, os assessores militares, burocratas, cientistas e espiões à mando de Song, que valem muito, vivos ou mortos.
No entanto, assim como na série da Rockstar, aqui cabe a você decidir a quem se aliar e a quem ficar contra. Muitas vezes as missões de uma facção envolvem atacar outra, o que faz o personagem, cedo ou tarde, ser declarado inimigo por um ou outro grupo.
Você também tem total liberdade de viajar pela Coréia do Norte, demolindo prédios, estátuas, levando o caos e a destruição para onde quiser. Há diversas bases militares, cidades, fazendas, montanhas e florestas espalhadas pelo mapa, e quando estiver de saco cheio de cumprir missões, saia sem destino arrebentando tudo ou tente a sorte em corridas com jipes militares.
Os gráficos são medianos, e em alguns momentos há bugs (sobretudo quando você está correndo demais com algum veículo), mas a liberdade de ação é tão grande que isso não chega a ser um problema. O som é competente e a Inteligência Artificial, apesar de decepcionar algumas vezes, também não é das piores, mantendo alto o nível de desafio do game.
Por fim, se você gosta da série GTA e de Battlefield, não perca tempo e jogue Mercenaries, é uma excelente mistura entre games de guerra com a atitude "badass" e a liberdade de GTA.




--------------------------------------------------------------------------------
Quer destruir a Coréia do Norte neste super jogo mas não tem um PS2? Pare de passar vergonha agora!

https://qualityimportadora4.websiteseguro.com/product_info.php?products_id=63&idPonto=54

Veja mais de perto seus games

https://qualityimportadora4.websiteseguro.com/product_info.php?cPath=26&products_id=341&idPonto=54

Um comentário:

  1. sandrop1:43 PM

    parece ser mesmo promissor. Olha a responsabilidade: por conta desta resenha vou buscar esse jogo. Afinal cinco *'s merece ser conferido

    ResponderExcluir